Topo
Blog Entre Linhas

Blog Entre Linhas

Categorias

Histórico

Novos iPhones agora suportam mais de um chip, veja como usar

Guilherme Rambo

02/05/2019 10h00

Especialmente aqui no Brasil, o uso de mais de um chip para ter duas linhas no mesmo aparelho é bastante difundido. Usuários de iPhone, no entanto, nunca puderam tirar proveito disso já que a Apple não tinha suporte à funcionalidade nos seus dispositivos.

Porém, com a chegada dos iPhones XS, XS Max e XR, o cenário mudou e agora é possível ter mais de uma linha ativa no iPhone. A versão do telefone vendida no Brasil não suporta dois chips físicos – essa funcionalidade está disponível apenas nos modelos vendidos na China – mas é possível ter duas linhas ativas no aparelho através da função eSIM.

O eSIM é como um chip virtual, que pode ser ativado com serviço de qualquer operadora que suporte a tecnologia. Aqui no Brasil, atualmente a Claro e a Vivo possuem suporte ao eSIM, mas é necessário ir presencialmente numa loja para contratar e ativar o serviço.

Mas se o uso do eSIM for para uma viagem ao exterior, já existem apps que permitem a contratação e ativação de uma linha no eSIM, sem sair de casa. Nas minhas últimas viagens, utilizei o app GigSky.

Para começar, é necessário verificar se o seu iPhone é compatível com o dual SIM. Atualmente, apenas os iPhones Xs, Xs Max e XR suportam a tecnologia. Se você tem algum desses aparelhos e já tem um chip tradicional da sua operadora brasileira instalado, pode utilizar o serviço do GigSky para contratar uma segunda linha que será usada na sua viagem.

O primeiro passo no app é selecionar qual o seu destino. Se já estiver no país de destino, o app pode usar o GPS para te oferecer os planos para o país onde estiver. Se ainda estiver no Brasil, basta selecionar a opção "Change Destination" e escolher o destino da sua viagem para ver os planos correspondentes.

Alguns dos planos abrangem mais de um país. Ao selecionar Itália, por exemplo, o app oferece o plano que vale para diversos países da Europa. O plano mais barato, de US$ 10, tem validade de apenas um dia e oferece 300 MB de dados. O mais caro, de US$ 50, tem validade de até 30 dias e oferece 5 GB de dados. Com o plano escolhido, basta selecionar "Buy Now" (comprar agora), criar uma conta no app e realizar o pagamento, que pode ser feito com Apple Pay.

Com a compra concluída, o app oferece para que seja iniciada a ativação da nova linha. Caso deseje, é possível voltar ao app em outro momento para fazer a ativação. Essa ativação é feita no app Ajustes, basta seguir os passos apresentados na tela. Ao final da ativação, caso você já tenha um chip instalado no aparelho, verá uma barra dupla de sinal na central de controle e os nomes das duas operadoras na tela bloqueada.

É importante certificar-se de que o plano do eSIM está marcado como preferencial para uso de dados, já que o serviço não oferece um número de celular e ligações por voz.

Em um teste de velocidade feito enquanto estava na Itália, o serviço do GigSky atingiu uma velocidade de 40MB/s na conexão LTE, com o sinal quase cheio. O serviço funcionou muito bem e certamente é uma boa pedida para quem vai viajar pra fora.

A principal vantagem de usar o eSIM para ter acesso a internet quando estiver fora do país – além da comodidade – é não ter que se preocupar com a confusão que alguns apps fazem quando o chip do celular é removido/trocado. Alguns apps que tradicionalmente têm problemas nesse cenário são o iMessage e o WhatsApp, usando o eSIM, não tive nenhum tipo de problema para usá-los.

Sobre o autor

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

Sobre o blog

Dos segredos escondidos nos códigos da Apple às tendências do mundo da tecnologia, o blog Entre Linhas aborda semanalmente os temas mais interessantes e atuais do mercado tecnológico sob o ponto de vista do programador Guilherme Rambo.

Mais Blog Entre Linhas