Topo
Blog Entre Linhas

Blog Entre Linhas

Categorias

Histórico

Futuros iPhones poderão contar com Touch ID e Face ID no mesmo aparelho

Guilherme Rambo

08/08/2019 04h00

Desde o lançamento do iPhone X em 2017, os iPhones topo de linha contam com o Face ID, para autenticação por reconhecimento facial. No ano passado, com o lançamento dos iPhones XS, XS Max e XR, todos os aparelhos vieram com esse recurso, dando a impressão de que a empresa havia abandonado de vez o Touch ID.

Mas parece que isso pode mudar em breve. Segundo um relatório do conhecido analista Ming-Chi Kuo, o sensor de impressão digital poderá voltar aos iPhones que serão lançados em 2021. Parece longe, mas vale lembrar que o planejamento para novos aparelhos começa muito antes –dois anos ou mais– do seu lançamento.

Quem é fã do Face ID, como eu, não precisa se preocupar: os aparelhos contarão com as duas tecnologias ao mesmo tempo. Como os iPhones modernos não contam mais com o botão Home, que serve também de sensor nos aparelhos com Touch ID, o sensor de impressão digital ficaria na própria tela, como já existe em alguns celulares com Android.

Segundo Kuo, a nova tecnologia para leitura de impressão digital na tela tem se provado um desafio para os engenheiros da Apple, pois ela ainda apresenta alguns problemas com relação ao custo, quantidade e espessura dos componentes. Existem rumores de que a Apple está trabalhando na tecnologia desde pelo menos 2017.

Outro fator que pode ter contribuído para a demora no lançamento do Touch ID na tela é o 3D Touch. Como o 3D Touch exige componentes integrados com a tela para detectar a pressão de um toque, isso dificulta a adição de mais uma camada, para o sensor de impressão digital. Possivelmente esse é um dos motivos da Apple estar abandonando o 3D Touch no hardware a partir deste ano, optando por implementar o recurso via software no iOS 13, com a vantagem de que assim ele estará disponível em mais dispositivos.

Se nos iPhones o sensor adicional seria apenas mais uma opção –afinal, ele continuará contando com Face ID– no Apple Watch é outra história. Segundo o analista, a mesma tecnologia poderá ser aplicada ao relógio, que atualmente não conta com nenhuma tecnologia de biometria. Isso permitiria a aprovação de compras, login em apps e sites e compra de aplicativos diretamente no Watch, sem a necessidade de digitar uma senha ou aprovar no celular.

Existe pelo menos uma evidência de que a Apple já estaria trabalhando em dispositivos com ambos, Face ID e Touch ID, desde 2017. Naquele ano, um software destinado ao HomePod vazou e foi analisado por diversas pessoas, inclusive por mim. Existia uma referência no código a um dispositivo com "biometria múltipla", que pode se referir aos dois métodos de biometria num único aparelho, talvez destinado a algum teste que a empresa estava desenvolvendo internamente.

Na minha opinião, faz todo sentido adotar ambos os métodos de biometria no iPhone. Embora eu prefira o Face ID, ainda existem algumas situações nas quais o Touch ID é mais conveniente –quando o aparelho está sobre uma mesa, por exemplo. Outras pessoas simplesmente preferem o Touch ID porque o mesmo funciona melhor para elas, ou porque não se sentem confortáveis utilizando reconhecimento facial. Ter um dispositivo que ofereça as duas opções certamente seria bem vindo por muitos compradores de iPhone.

Além do aspecto da comodidade, ter duas formas distintas de autenticação biométrica no mesmo aparelho poderia oferecer uma camada extra de segurança para quem precisa ou prefere. Operações que hoje exigem a digitação da senha de desbloqueio do iPhone poderiam potencialmente ser autorizadas com as duas formas de biometria ao mesmo tempo, removendo mais situações nas quais geralmente é necessário digitar a senha. Nos resta aguardar os anúncios dos próximos anos.

Sobre o autor

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

Sobre o blog

Dos segredos escondidos nos códigos da Apple às tendências do mundo da tecnologia, o blog Entre Linhas aborda semanalmente os temas mais interessantes e atuais do mercado tecnológico sob o ponto de vista do programador Guilherme Rambo.