PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Tem muitos mitos sobre a bateria do iPhone, mas o que faz ela durar mais?

Guilherme Rambo

20/02/2020 04h00

Hasan Albari / Pexels

Se existe uma reclamação em comum entre praticamente todos os usuários de smartphone do mundo, é a de que a bateria não dura tempo suficiente ou perde muito rapidamente a capacidade que tinha quando nova. Por conta disso, ao longo do tempo surgiram diversas sugestões de práticas que prometem melhorar a duração ou saúde da bateria.

Muitas dessas práticas já foram verdade tempos atrás, mas deixaram de ser recentemente. Outras não passam de invenções que na melhor das hipóteses não ajudam em nada, ou na pior das hipóteses, podem até causar o efeito contrário do proposto. Vejamos então alguns mitos, verdades e dicas sobre como melhorar a duração e saúde da bateria no seu iPhone.

MITO: fechar todos os apps faz a bateria durar mais

Quantas pessoas você conhece –talvez você mesmo– que ficam abrindo o seletor de apps do iOS e "matando" todos os aplicativos, jogando-os para cima? Parece intuitivo: é claro que se você encerrar os apps, estará economizando bateria. Na verdade, o mais provável é que aconteça o contrário e você prejudique a performance do sistema, gastando ainda mais bateria.

Explico: aquilo que você vê no seletor de apps são apenas prints da última tela que você estava quando saiu do app. Um app estar no seletor de apps não significa que ele está de fato aberto e consumindo processamento, memória e bateria.

O iOS possui um sistema inteligente de gerenciamento de memória e processamento, que toma conta de cessar toda atividade dos aplicativos que você não está usando atualmente. Mas isso é feito de uma forma muito eficiente, permitindo que você volte para onde estava no app em pouquíssimo tempo e utilizando pouca energia.

Se você encerra de fato um app jogando-o para cima no seletor, na próxima vez em que for usar o mesmo app, ele terá que começar de novo "do zero", o que consome muito mais energia do que se ele estivesse pausado em segundo plano. Além disso, esse encerramento brusco pode causar perda de dados e prejudicar algumas funcionalidades de aplicativos como notificações.

Existem mais dois detalhes importantes que você precisa saber sobre isso. O primeiro é que alguns apps possuem um recurso chamado "atualização em 2º plano". Com esse recurso ligado, o app consegue rodar em segundo plano periodicamente para atualizar informações.

O recurso é útil para apps de redes sociais e de mensagens. Assim, quando você volta no app algum tempo depois, não precisa esperar as informações carregarem. Esse recurso obviamente consome bateria, então é recomendável desligá-lo nos apps que você não deseja que façam isso. Para verificar quais usam esse recurso, vá em Ajustes > Geral > Atualização em 2º Plano.

O segundo é que alguns tipos de apps ficam de fato rodando mesmo quando você não está com eles abertos na tela. É o caso de mapas e navegação como Google Maps e Waze. Para esses, pode ser útil encerrá-los quando não estiver usando, apenas para garantir que o uso do GPS e da bateria não esteja ocorrendo.

MITO: usar carregamento sem-fio preserva a saúde da bateria

Uma verdade é que –de modo geral– o carregamento ultra-rápido tende a reduzir a vida útil da bateria no longo prazo (maior do que você costuma ficar sem trocar de aparelho, diga-se). Por conta disso, algumas pessoas acreditam que o carregamento por indução, sendo mais lento, é melhor para a durabilidade da bateria.

Não é verdade. As baterias dos iPhones são especialmente sensíveis a variações de temperatura ou temperaturas altas. O carregamento sem fio é pouco eficiente e por conta disso acaba gerando bastante calor, aquecendo o aparelho e também a bateria. Portanto, carregar o iPhone por indução não garante uma vida útil maior para a sua bateria.

Isso também não significa que você deve evitar carregar o iPhone por indução com medo de que o hábito irá prejudicar a bateria. Significa somente que ter esse hábito não trará o benefício esperado.

MITO: a Apple deixa o iPhone mais lento para fazer você comprar um novo

A maioria das teorias da conspiração possuem algum pedacinho de verdade, o que as torna mais críveis. A de que a Apple atualiza o iOS para deixar iPhones mais lentos é bastante antiga e ficou ainda mais forte quando algum tempo atrás um sistema foi introduzido para gerenciar o uso do processador em aparelhos com baterias mais velhas.

O que acontece é que as baterias de íon de lítio usadas nos iPhones são componentes consumíveis: a química presente nesse componente se degrada com o tempo, reduzindo a capacidade da bateria de fornecer a energia necessária para o funcionamento ideal do aparelho. Quando a bateria está muito consumida após anos de uso, isso pode se manifestar com o aparelho desligando repentinamente durante o uso, pois a bateria não está dando conta de fornecer a energia necessária para a demanda atual.

A solução encontrada foi introduzir um sistema que reduza a performance nesses casos, permitindo o uso contínuo do aparelho mesmo com a bateria prejudicada. O erro da Apple foi em não ter feito isso de forma transparente. Esse erro já foi corrigido, nas versões mais recentes do iOS você pode ir em Ajustes > Bateria > Saúde da Bateria e verificar como está a capacidade máxima no seu aparelho. Para quem tem um iPhone mais antigo que está apresentando problemas por causa da bateria, a dica é levar em uma assistência técnica autorizada e instalar uma nova.

Markus Spiske -temporausch.com / Pexels

Dicas para a bateria durar mais

Agora que já vimos três dos mitos mais comuns sobre duração da bateria, vamos a três dicas simples que podem de fato fazer sua bateria durar mais.

1. Modo Pouca Energia

Esse modo pode ser ligado em Ajustes > Bateria e pode também ser ativado como uma opção na Central de Controle. Quando a bateria do iPhone chega em 20%, o sistema também oferece para ligar o recurso automaticamente, mas você pode ativá-lo a qualquer momento, mesmo que esteja com a bateria cheia.

O que esse recurso faz é desativar diversos recursos não-essenciais do sistema, como download de emails em segundo plano, além de reduzir um pouco a performance do processador e alguns efeitos visuais. Isso ajuda muito a economizar bateria e pode ser uma boa opção caso você vá passar um dia inteiro fora de casa sem chance de carregar. Eu uso bastante em viagens, por exemplo.

2. Modo Escuro em aparelhos OLED

O modo escuro que foi introduzido com o iOS 13 também pode ter um efeito positivo para economia de bateria, mas apenas nos aparelhos com tela OLED. Como essa tela produz sua própria luz, o fundo branco padrão acaba gastando mais energia do que o fundo preto do modo escuro.

Para ativar o modo escuro, vá em Ajustes > Tela e Brilho. Também é possível ativar o modo automático, que ativa o modo escuro automaticamente apenas à noite.

3. Brilho de tela e bloqueio automáticos

Todos os iPhones são equipados com um sensor de luminosidade na frente, bem perto da câmera frontal. Esse sensor é usado para ajustar o brilho da tela automaticamente dependendo do ambiente, já que em ambientes mais escuros não é necessário tanto brilho. Isso ajuda muito a economizar bateria, visto que o brilho da tela é um dos principais responsáveis pelo consumo de energia nos aparelhos. Logo, é recomendável deixar o recurso sempre ligado em Ajustes > Tela e Brilho.

Além disso, recomendo também configurar o bloqueio automático no mesmo menu para o menor tempo possível, de 30 segundos. Assim, caso você não esteja usando o aparelho, ele desligará a tela e bloqueará automaticamente em pouco tempo, preservando a bateria.

Conclusão

Existem diversos mitos sobre aparelhos eletrônicos em geral e a bateria dos iPhones sempre foi uma fonte de muitos deles. Espero que com as dicas dadas você consiga fazer sua bateria durar mais tempo. É importante reforçar que não vale a pena se preocupar demais com os seus hábitos com relação à bateria do iPhone.

Se você sempre carrega seu celular usando carga rápida porque é assim que funciona melhor para você, não precisa deixar de fazer isso só porque existe uma possibilidade de no longo prazo isso trazer uma redução na vida útil dela. Caso troque de celular com uma certa frequência –a cada dois anos, por exemplo– a chance de você se deparar com algum problema de bateria causado pelo uso normal é muito pequena.

Sobre o autor

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

Sobre o blog

Dos segredos escondidos nos códigos da Apple às tendências do mundo da tecnologia, o blog Entre Linhas aborda semanalmente os temas mais interessantes e atuais do mercado tecnológico sob o ponto de vista do programador Guilherme Rambo.

Blog Entre Linhas