PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Você compraria um iPhone sem carregador na caixa?

Guilherme Rambo

03/07/2020 04h00

Crédito: Divulgacão/Apple

Desde a sua introdução em 2008, o iPhone sempre teve de acompanhantes na sua caixinha três acessórios considerados essenciais por muitos: fones de ouvido, cabo e carregador –além da papelada e dois adesivos da Apple.

Pois segundo fontes com informações quentes dos fornecedores da empresa, isso estaria para mudar. Tudo começou com rumores afirmando que ela removeria os fones de ouvido das caixas dos iPhones que serão lançados no final deste ano, o que já desagradou a alguns. Agora, os rumores dão conta de que nem mesmo o carregador acompanhará os iPhones novos na caixa.

Antes de mais nada, vale a pena avaliarmos as fontes desses rumores. Trata-se de analistas que possuem acesso principalmente a informações relacionadas às linhas de produção e fornecimento de componentes para os novos produtos da Apple. Isso pode acabar causando alguns erros de interpretação.

Uma possibilidade seria a Apple oferecer mais de um modelo de carregador para acompanhar o iPhone, seguindo uma forma de distribuição mais parecida com o que é feito com o Apple Watch. Explico: quando você compra um Apple Watch, pode escolher qual pulseira vai acompanhar o relógio. Os dois são então "casados" num fino encarte que une a caixa do Watch e a caixa da pulseira escolhida.

É possível que o "iPhone 12" não venha com um carregador na caixa porque na hora da compra o cliente poderá escolher se deseja um carregador com fio de 5W, um carregador com fio mais potente, ou quem sabe um novo modelo de carregador sem fio da própria Apple. Como os analistas não têm acesso aos planos de marketing da empresa, a conclusão mais simples é de que simplesmente os novos iPhones virão sem carregador na caixa.

Agora, assumindo que os rumores sejam verdade e que realmente o iPhone passará a ser vendido sem um carregador na caixa, particularmente não considero um problema tão grande, especialmente se a mudança for acompanhada de uma redução no preço — mesmo que pequena.

Pessoalmente, optaria por comprá-lo sem o carregador, cabo ou fone de ouvido, visto que já tenho diversos carregadores tanto com fio quanto sem fio em casa, e para os fones eu prefiro utilizar os AirPods Pro. Para usuários que estão comprando o primeiro iPhone, tenho certeza de que uma opção será oferecida para comprar o aparelho já com os acessórios, mesmo que isso acrescente algum valor no preço final.

Quanto a qual história a Apple contaria para tornar essa mudança mais palatável para os usuários e entusiastas, é muito provável que a empresa utilize a questão ambiental. A Apple vem trabalhando há muitos anos para tornar sua operação o mais verde possível, e alguns especialistas já concluíram que carregadores e cabos de celular são enormes contribuintes para o chamado e-waste (lixo eletrônico).

Acho bastante plausível ver Tim Cook no palco de apresentação dos novos iPhones apresentando números que mostram o quanto os carregadores contribuem para a poluição do ambiente, sem falar na redução da emissão de gases nocivos ao meio ambiente que poderá ser alcançada com a redução no tamanho das caixas.

Seja por vontade de aumentar os lucros, preocupação com o meio ambiente, ou uma combinação dos dois, a Apple pode mais uma vez estar tomando a frente em uma mudança drástica, que certamente acabará se propagando nos aparelhos de outras marcas (lembram-se do conector de fone de ouvido?).

Sobre o autor

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

Sobre o blog

Dos segredos escondidos nos códigos da Apple às tendências do mundo da tecnologia, o blog Entre Linhas aborda semanalmente os temas mais interessantes e atuais do mercado tecnológico sob o ponto de vista do programador Guilherme Rambo.